Seja bem-vindo, deseja


localize seus livros
utilize a busca e localize a obra desejada em nosso catálogo

Pedro Paulo Rangel: o Samba e o Fado (Coleção Aplauso - Perfl)

baixar edição gratuita

versão pdf versão txt
R$15,00

Categoria(s)

Detalhes

Partindo de pesquisas, notas do blog pessoal do ator e várias horas de entrevistas, a jornalista Tania Carvalho traçou um perfil de Pedro Paulo Rangel revelando suas atuações no cinema, teatro e TV, sucessos e fracassos, além de passagens especiais de sua vida no livro da Coleção Aplauso, da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Personagem Gigi, da novela Belíssima, Pedro Paulo completou 38 anos de atividade artística. Pedro Paulo Rangel e considerado um ator versátil, tem grandes atuações em seu currículo e confessa uma inquietação permanente que vem do medo de ficar estático em uma só fórmula. Se por um lado essa característica faz com que seja considerado versátil, por outro traz o sentimento de viver constantemente perdido. Mas ele se encontra: "Sou baixinho, mas sempre fui abusado. Aprendi com o tempo e com a vida os meus limites, mas nunca me deixei intimidar por isso". Com muitas histórias para contar, PP, como gosta de ser chamado, abriu a gaveta de fotos, as recordações e a alma para a jornalista Tania Carvalho e o resultado é o livro Pedro Paulo Rangel - O Samba e o Fado, lançamento da Coleção Aplauso, da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. A autora, Tania Carvalho, fala de seu biografado: "Pedro Paulo Rangel é um ator inigualável. E mais, dono de um humor fantástico. Mas quando dá para ser dramático, ai meu Deus. Por isso o título do livro,O Samba e o Fado, pois nele se misturam a carioquice da Lapa onde viveu e as agruras da descendência portuguesa. E é oscilando nestes dois pólos que ele conquistou o respeito dos seus pares, todos os prêmios de teatro, alguns trabalhos geniais na televisão, como Gigi, de Belíssima. Fazer o livro foi delicioso e nos divertimos muito juntos". Entre as muitas lembranças curiosas e engraçadas do livro, Pedro Paulo conta sua passagem pelo Exército e pela melhor coisa que aconteceu nessa época: seu sargento era Martinho da Vila, que o liberava dos horários rígidos para que freqüentasse a escola. Ele entrou na escola de teatro em 1966 ao lado de nomes como Marco Nanini, seu primeiro amigo na profissão, Luiz Armando Queiroz, Carlos Gregório, Augusto Olímpio e Neide Nazaré, que virou cantora folclórica de sucesso e vive em Paris. "Foi magnífico entrar na escola. Tive aulas com Maria Clara Machado, que dava improvisação. Interpretação era com Sérgio Viotti e Sadi Cabral. No final do ano, o Sérgio chamava cada um para dizer se tinha talento ou não. Pois bem, ele disse que eu tinha talento, logo o Sérgio, um Deus", relembra. A transição de aluno a profissional não poderia ser melhor. A estréia foi no coro da peça Roda Viva, escrita por Chico Buarque e dirigida por José Celso Martinez Corrêa, protagonizada por Marieta Severo, Antonio Pedro, Paulo Cessar Pereio, Heleno Prestes e Flávio São Tiago. Fez a peça no Rio, em Porto Alegre e São Paulo, onde aconteceu o primeiro ataque do Comando de Caça aos Comunistas, que invadiu o teatro, quebrou os equipamentos e bateu nos atores. Depois disso o Flávio sumiu e Pedro ganhou seu primeiro papel. A peça acabou depois do segundo ataque em Porto Alegre. Na TV, a estréia veio a convite de Moacyr Deriquém, na novela Bicho do Mato. Depois atuou em muitas outras novelas, minisséries e participações em programas como TV Pirata (que considera sua melhor experiência na TV), Você Decide e Viva o Gordo. Saramandaia, O Primo Basílio, Vale Tudo, Pedra Sobre Pedra, Engraçadinha, Pecado Capital, A Muralha e O Cravo e a Rosa são bons exemplos de suas performances de sucesso. De toda a experiência, uma certeza: "Faria tudo de novo, seria, porém, mais maleável. Procuraria me relacionar melhor com as pessoas. Tentaria não levar tudo tão na ponta da faca. Acho que melhorei bastante, mas ainda tenho um longo aprendizado pela frente", comenta. Sobre a autora Tania Carvalho é jornalista desde a década de 70, quando começou a trabalhar na revista Manchete. É autora dos livros "Nas Asas do CAN", junto com Isio Bacaleinick e Lalo de Almeida, uma reconstituição, a bordo de um avião dos anos 40, das viagens que eram feitas pelos pilotos do Correio Aéreo Nacional pelo interior do Brasil, a partir da década de 30; e das biografias de Irene Ravache - Caçadora de Emoções , Paulo José - Memórias Substantivas- , Rosamaria Murtinho - Simples Magia, Aracy Balabanian - Nunca Fui Santa e Ney Latorraca - Uma Celebração-, todos lançados dentro da Coleção Aplauso. Durante 14 anos Tania trabalhou no departamento de divulgação da Central de Comunicação, da Rede Globo. Passou, ainda, por diversas publicações como Última Hora, Revista do Rock, Mais, Criativa, Claudia e Desfile, entre outras.

Informação Adicional

Código 12.0.813.185
Largura (em cm) 18
Comprimento (em cm) 12
Altura (em cm) 1,5
Número de Páginas 232
Peso Bruto (em kg) 0,25
Formato da Capa Capa flexível
Ano de publicação 2006
Tipologia Frutiger
Papel Capa Triplex 250 g/m²
Papel Miolo Offset LD 90 g/m²
Possui E-book pago? Não
Código do E-book Amazon Não
Editora ISBN ISSN
IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO S/A 8570604459 -