Seja bem-vindo, deseja


localize seus livros
utilize a busca e localize a obra desejada em nosso catálogo

BILAC, o Jornalista - Crônicas vol. 1 e 2 e Ensaios - 2º lugar na Categoria Teoria/Crítica Literária - 49º Prêmio Jabuti

R$170,00

Categoria(s)

Detalhes

À disposição de jornalistas, sociólogos, antropólogos, urbanistas, psicólogos, historiadores, geógrafos, sanitaristas e até mesmo dos que se ocupam de literatura, este material de Olavo Bilac (1865-1918). Entronizado como poeta parnasiano apenas, seu nome tornou-se sinônimo de formalismo, de alienação e de indiferença ao cotidiano brasileiro. Estigmatizada como passadista, sua poesia tornou-se alvo jocoso. Estas crônicas, vasculhadas na imprensa carioca e paulista entre 1890 e 1910 aproximadamente, dão-lhe outra configuração: a de um jornalista que presenciou a modernização carioca. São três volumes com o total de 1.680 páginas - eis a obra de fôlego do professor Antonio Dimas, titular de letras da Universidade de São Paulo, Bilac, o jornalista, com dois volumes(904 e 576 páginas) de crônicas jornalísticas do poeta, escritor e militante nacionalista carioca Olavo Bilac(1865-1918), e um volume de ensaios(200 páginas) do próprio Dimas, sobre o jornalista Bilac, há décadas bem menos conhecido do que o poeta, tudo editado em associação pela Edusp, Imprensa Oficial de São Paulo e Editora Unicamp. Pois Dimas (...) nos apresenta aqui um Bilac engajado, militante. Ao contrário de sua imagem corrente de homem que vivia nas nuvens, como estrelas sonoras e belas palavras, Bilac foi na vida prática um homem empenhado em causas concretas, como a abolição da escravatura, os direitos autorais dos criadores, a democracia, a modernização do Brasil(principalmente a reurbanização do Rio de Janeiro). (...) O esforço de Antonio Dimas que passou anos na Biblioteca Nacional do Rio pesquisando artigos de Bilac em jornais amarelados e esfarelados pelo tempo, valeu a pena para resgatar a contribuição efetiva desse poeta cidadão, que encarnou mais as virtudes do que as limitações das elites nacionais de seu tempo. trechos de matéria assinada por Renato Pompeu, jornalista e escritor, autor de Canhoteiro, o homem que driblou a glória(Ediouro), em http://www.docomercio.com.br/especiais/bilac

Informação Adicional

Código 12.0.813.196
Largura (em cm) 16
Comprimento (em cm) 23
Número de Páginas 904(vol. 1) 576(vol. 2) 200(Crônicas)
Peso Bruto (em kg) 2,85
Formato da Capa Capa flexível
Ano de publicação 2006
Editora ISBN ISSN
IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO S/A 8570604432 -
EDUSP EDITORA DA UNIVERSIDADE SA - -
EDITORA DA UNICAMP - -